Saiba em que momento é vantajoso vender sua carta de crédito contemplada

A compra e venda de consórcio contemplado é um investimento rentável que está conquistando cada dia mais investidores. É uma opção confiável, segura e que pode trazer um grande retorno financeiro. 

Este investimento funciona da seguinte maneira: após entrar em um grupo, você vende seu consórcio sendo contemplado ou não, por um valor acima do que já investiu. Ou seja, é possível cobrar um valor a mais do que já foi pago (ágio) e ganhar dinheiro em cima dessa transação. 

Os benefícios são diversos e você pode vender seu consórcio a qualquer momento. Após ser contemplado, nos primeiros meses da operação ou após alguns anos. A escolha é do investidor. 

Claro que dependendo do momento em que o consórcio será vendido, o retorno financeiro pode ser maior ou menor. Tendo em vista que para identificar o lucro deste investimento, é preciso descontar os custos que obteve com a modalidade. 

Entenderá este ponto a seguir, com a explicação de como uma venda de consórcio funciona. Essa opção pode ser feita não apenas por investidores, mas por consorciados que por algum motivo, queiram ou precisem vender seu consórcio. 

Os motivos podem ser diversos, como a desistência, falta de recursos financeiros para pagar as prestações da operação, mudança de objetivos, entre outros. Neste conteúdo, focaremos na venda de consórcio como investimento. 

Entretanto, se você se identifique com algum caso que foi citado, entenda também qual o momento ideal para vender seu consórcio. Explicaremos a seguir, qual o melhor período para fazer este investimento. 

Em qual fase você terá mais retorno financeiro? Confira ao longo do conteúdo.

Como funciona a venda de consórcio?

O consórcio funciona da seguinte maneira: é uma modalidade de compra em grupo, no qual todos os integrantes pagam parcelas mensais, formando um fundo coletivo com a quantia necessária para que todos adquiram o bem desejado.

Todos os meses durante a assembleia, uma pessoa é sorteada para receber a carta de crédito – documento que permite a compra à vista do bem. Essa é a alma do consórcio. Outra maneira de ser contemplado é fazendo um lance que nada mais é do que oferecer um aporte financeiro maior para conseguir a carta. 

Isso porque o contrato de consórcio dura anos. Então, pode ser que seja o primeiro sorteado, mas também ter que esperar anos até ser sorteado. Por isso, é chamada de uma modalidade a longo prazo.

Outro ponto importante é que mesmo após ser contemplado, o consorciado deve continuar pagando as parcelas e contribuindo para a criação daquele fundo coletivo que citamos acima. Assim, todos os integrantes conseguirão a carta de crédito em algum momento.

Com isso esclarecido, como a venda de consórcio funciona?

Entenda como funciona a venda do consórcio

Essa introdução sobre essa modalidade é importante para entender mais sobre o investimento. Vender um consórcio, então, é colocar à venda sua posição na operação – estando contemplado ou não. 

Quando conseguir um comprador, você passará a titularidade do consórcio para essa pessoa que entrará no grupo na sua posição. Exemplo: se vender sua participação após 6 meses de operação, o novo consorciado entrará no grupo com 6 parcelas mensais a menos para serem pagas do que os outros integrantes.

O comprador irá assumir suas parcelas e obrigações restantes até o final do contrato. Caso seja contemplado e você venda sua carta de crédito, este procedimento é o mesmo. 

Nesta situação, o novo consorciado já entra no consórcio com status de contemplado e com o dinheiro da compra do bem à vista em mãos. Qual comprador não desejaria isso? Vender um consórcio é mais fácil do que imagina. 

Estas informações impactam diretamente no retorno que terá com este investimento. 

Qual o melhor momento para vender seu consórcio?

Como vimos, o consórcio exige uma parcela mensal para a criação do fundo coletivo. Sendo assim, após entrar no grupo, precisará fazer aportes todos os meses para isso.

Então, para decidir qual o melhor momento para vender seu consórcio deve levar em consideração o valor que já gastou com a operação ao decorrer dos meses e se o valor que seu consórcio vale cobrem esse custo e ainda dá um bom retorno. 

Ou seja, pense no seguinte cálculo: A estimativa de quanto vale seu consórcio – O valor gasto com as parcelas mensais = seu lucro com esta operação. 

Se não fizer essa conta, pode acabar perdendo dinheiro ou tendo pouco retorno financeiro. Caso esteja vendendo uma carta de crédito contemplada, o valor que seu consórcio vale é muito maior. Muitas vezes é interessante esperar a contemplação por sorteio ou lance para vendê-la – se possível.

Como vender?

Toda essa operação deve ser intermediada pelas administradoras para tornar o processo mais organizado e seguro. Da mesma forma é a negociação pelo consórcio – não é possível passar a titularidade dessa operação para ninguém sem o consentimento dessas empresas. 

A Cartas de Crédito compra seu consórcio com a transparência e confiança que você precisa neste momento. Faça uma proposta no nosso site e negociaremos.